Dicas para empreendedores

Quanto pequenas empresas devem investir em marketing?

Altos investimentos em campanhas publicitárias e ações em mídias sociais costumam ser associados a grandes empresas.

No entanto, com a necessidade de expansão de mercado, as pequenas empresas têm dado certa atenção a investimentos em marketing.

Aqui não me refiro a ter um departamento de marketing ou mesmo uma equipe completa, mas ao planejamento de verba para as ações de marketing.

E quanto deve ser investido em marketing?

A resposta sairá deste planejamento, ou como é comumente chamado, do plano de marketing.

É listar possíveis ações, fazer orçamentos para saber os custos, buscar por fornecedores que possam executá-las, criar um cronograma para adequar as ações à sazonalidade de seu negócio e, principalmente, determinar objetivos para estas ações.

Podemos dividir os investimentos em marketing em dois grupos.

O marketing institucional é aquele com ações para que os clientes conheçam a empresa e seus produtos e serviços.

Refere-se, por exemplo, ao desenvolvimento da logomarca, do website, das mídias sociais, dos materiais gráficos (cartões de visita, folders, catálogos, etc.) e de propagandas em revistas.

Neste caso, recomenda-se investimento constante.

Assim, em vez de um percentual do faturamento, melhor seria estabelecer um valor fixo mensal que cubra o planejamento de marketing da empresa.

Já o marketing comercial é feito com ações para gerar aumento de vendas, como campanhas para datas especiais e promoções.

O percentual de investimento tende a variar muito de acordo com o segmento da empresa.

Empresas que dependem de ações de marketing para vender chegam a investir 10% do faturamento ou até mais.

No geral, investir de 3% a 5% do faturamento é um bom patamar.

Fontes: Revista Exame